SÉRIE SER(Á)?

 

Será que estou desaparecendo?  Me tornando invisível?  Ou somente anestesiada por este mundo de valores invertidos?

Será que estou ficando cega diante de tantas falsas verdades? Ou apenas me acostumando a ver o mundo através deste véu de ilusões?

Será que ainda estou aqui? Respirando? Viva?

Como silenciar a dualidade da mente para não viver em desamor?

Como apenas existir? Sim, existir, em seu significado mais puro e profundo.

Como despertar e realmente abrir os olhos?

Será que para enxergar preciso, primeiro, fechar os olhos?

Desconstruir para poder expandir?

Sentir dor para, enfim, sentir amor?

Será o amor, com toda sua simplicidade e complexidade, a resposta para tantas perguntas?

Será?


Nesta nova série de fotografias divido com o observador íntimas reflexões e questionamentos sobre existencialismo.

Fotografia + intervenções com tinta óleo com pigmento natural e linhas 100% algodão.

Cada fotografia apresenta edição de 10 cópias. As intervenções são feitas manualmente, uma a uma, por isso apesar de similares cada obra será única.

Projeto criativo em andamento.